Follow this link to skip to the main content

International Edition Winners 2010: Brazil (Primary School II)

International Edition Winners 2010: Brazil (Primary School II)



Photo not yet available
Photo not yet available
Rhea
Rhea
Ana Catarina Avila Vitorino

Primary School 2
Campo Redondo - São Pedro da Aldeia -- Rio de Janeiro

Teacher Advisor: Ana Maria Barzani Avila


Tema: Alvo 1 – Uma visão muito próxima (close-up) da Lua Reia (Rhea).

"Por mais que a ciência avance, ainda há muito a ser descoberto em relação a Saturno e suas luas. Em outubro, a sonda Cassini fará imagens de um dia completo de Saturno, um close-up de Reia, e imagens de Titã, com Tétis e Encélado passando ao fundo. Aquela que trará mais informações científicas será Reia.

Reia pode ter um tênue sistema de anéis, segundo o cientista Geraint Jones, da missão Cassini. Ele diz que se essa hipótese fosse confirmada, encontraríamos a primeira lua a ostentar seus próprios anéis, o que poderia nos trazer preciosas informações sobre a formação de planetas e luas, um dos maiores mistérios astronômicos da história, que cientistas tem pesquisado por anos. Isso faz de Reia prioridade em estudos futuros. Além disso, estranhas manchas azuis estão espalhadas por todo o seu equador, o que pode dizer que já houve, em um passado recente, um tipo de anel ou corpo que a orbitasse e que se chocou com sua superfície, expondo gelo antes enterrado e que adquiriu um tom azulado.

Reia é a segunda maior lua de Saturno, mas é leve para o seu tamanho. Seu albedo também é relativamente alto. Isso pode significar que grande parte de Reia tem gelo de água, embora isso ainda não tenha sido provado. A sua superfície é, de um lado, brilhante e coberta de crateras e de outro, escura, com poucas crateras e estranhas fissuras finas e brilhantes com dimensões de enormes desfiladeiros. Supostamente, essas fissuras têm seu brilho característico por causa da maior concentração de gelo de água.

Um close-up feito por Cassini poderia nos trazer muitas informações sobre essas curiosas características de sua superfície, e como Reia não tem ar não haverá obstáculos para a sua visualização. Essa é uma grande vantagem da escolha de Reia como objetivo.

Tétis, Encélado e Titã são apontados como alguns dos poucos locais que reúnem condições necessárias para o surgimento de vida primitiva, mas a imagem que Cassini fará não será suficientemente detalhada para trazer tantas informações úteis quanto trará de Reia. Além disso, Titã, que será a lua para a qual a câmera estará voltada, tem uma atmosfera muito densa, o que dificulta a visualização da sua superfície. Isso faz com que a imagem perca muitas informações valiosas sobre o solo de Titã, pois só poderíamos analisar a própria atmosfera. Devemos estudar essas luas, mas de forma mais específica, como no episódio em que a sonda Huygens pousou em Titã.

O estudo da rotação de Saturno também seria muito importante e nos renderia muitas informações importantes. Entretanto, se for provado que Reia possui anéis, aprenderíamos muito mais sobre como se formam os planetas, o que seria muito útil para compreendermos melhor como nasceu o lugar onde todos vivemos, a Terra."